RPG por fórum de Fantasia Medieval Steampunk com história original
 
InícioCalendárioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Menu Principal
Regras e Sistemas
Crie seu Personagem
Seja nosso Parceiro!
Contato
Clima
HORÁRIO: Início da Noite

Montanha Celeste: Chuva fraca.

Deserto dos Vermes: Frio com vento forte.

Floresta dos Túmulos: Chuva intensa.

Pântanos Tortuosos: Sem nuvens e vento leve.

Montanhas Serpenteantes: Muito nublado.
Vagas
Vagas para personagens: (8/15)

Vagas para locais iniciais:Mais informações sobre!
● Cidade Ninho do Dragão (1/3)
● Grande Rio Sireno (2/3)
● Cidade de Dunas Quentes (0/3)
● Cidade Suspensa (1/3)
● Região Florestal (0/3)
● Cidade de Niglarágua (2/3)
● Grande Cidade das Rotas (2/3)
● Floresta Pétrea (0/3)

Lista de sobrenomes
Últimos assuntos
» Fórum Fechado
por DEV.Chaos Seg Fev 08 2016, 11:40

» [DÚVIDA] Missões
por DEV.Chaos Sab Jan 23 2016, 18:19

» Primeiro Dia
por DEV.Chaos Qui Jan 21 2016, 11:30

» [DÚVIDA] Grupos
por DEV.Rigel Qua Jan 20 2016, 00:02

» [Parceiro] Naruto - Eternal Ninja
por Illumi Seg Jan 18 2016, 15:07

» [Parceria] Naruto - Eternal Ninja
por Illumi Seg Jan 18 2016, 15:01

» [Parceiro] Bulba RPG
por L Mars Dom Jan 17 2016, 14:14

» [Parceiro] Reino da Magia
por DEV.Chaos Sab Jan 16 2016, 13:17

» Ultimas Atualizações
por DEV.Chaos Sex Jan 15 2016, 15:56

» Sistema de Respeito às Regras - Warn
por DEV.Chaos Sex Jan 15 2016, 10:50

Guildas

GUILD: -X-
LÍDER: -X-


GUILD: -X-
LÍDER: -X-


GUILD: -X-
LÍDER: -X-

Guildas

GUILD: -X-
LÍDER: -X-


GUILD: -X-
LÍDER: -X-


GUILD: -X-
LÍDER: -X-

Parceiros
One Piece RPGReino da MagiaBulba RPGNaruto Eternal Ninja

Compartilhe | 
 

 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Nolan
Humano Feiticeiro
Humano Feiticeiro
avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 30/10/2015

MensagemAssunto: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   Qua Nov 11 2015, 17:30

Em meio as arvores petrificadas encrustadas de cristais da Florestá Pétrea estava Skyblazer perto de uma fogueira construída não por ele, mas pelo Argolian de nome Grumm e sua amiga a Vanalis Eodora. Eles viram Anakin andando pela floresta sozinho e acharam arriscado demais deixá-lo andando sem companhia por aquela floresta. Mesmo não existindo muitas criaturas vivendo ali, caso ele encontrasse uma e estivesse sozinho a situação poderia ir de mal a pior em instantes.

    Como as arvores estão dispostas a uma certa distância uma das outras elas não oferecem resistência contra o vendo, fazendo-o correr livremente e com força total pela superfície da Floresta. O sol brilhava intensamente no céu e haviam poucos rastros de nuvens, o que resultava num dia de temperatura entre os 23 e 25º.

    Depois de partilhar um pouco de sua comida com o cansado elfo, Eodora, sentada em volta da fogueira, olha atentamente para o elfo e pergunta:

- O que lhe traz aqui a Floresta Pétrea meu querido colega Vanalis? Não sabe que essas terras são perigosas para se estar andando só?

    Tanto ela quanto seu amigo Argolian que tinha cerca de 5 metros de altura e pesava uns 300 kg eram caçadores de bestas e vendiam suas partes na Grande Cidade das Rotas, era uma das únicas coisas rentáveis que se dava para fazer naquele lugar. Quando Eudora terminar de escutar a história do colega Vanalis ela perguntará:

- O que você pretende fazer agora?

    A mesma esperaria ansiosamente pela resposta, aquele poderia ser o início de uma grande aventura.




Grumm:
 

Eudora:
 

OBS:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Skyblazer
Vanali Guerreiro
Vanali Guerreiro
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 08/11/2015
Idade : 26
Localização : Floresta Pétrea

MensagemAssunto: Re: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   Qua Nov 11 2015, 23:35


Não sei ao certo o que fiz para merecer essa companhia, amigos – Falava enquanto aceitava felizmente uma porção da comida ofertada pela sua companheira de raça, e procurava alguma superfície lisa aonde pudesse me recostar para saborear a iguaria – Mas saibam que de fato estou grato aos deuses pela presença dos dois... Mesmo o grandão ali não falando muito – Minha voz não escondia em momento nenhum o cansaço que se acumulava por sobre meus ombros, conforme a minha missão se delongava; mas também não queria transmitir uma austeridade demasiada para os demais interlocutores.

Eudora – Retomaria, quando conseguisse me sentar – Minha missão por aqui é bem simples, e ao mesmo tempo infinitamente difícil de concretizar... – Um suspiro profundo poderia ser ouvido saindo da minha garganta – Preciso ajudar nossos irmãos a lutar contra a opressão realizada pelo exército real. Dia após dia viver na Cidade Suspensa tem se tornado mais complicado para pessoas como nós; e o pior é que nem sabemos por qual motivo. Talvez as novas lideranças sejam mais preconceituosas ou expansionistas do que as antigas, mas o fato é que não podemos mais simplesmente ocultar nossa presença e viver em paz, como fazíamos antigamente. Temos que nos impor agora, sabe? Temos que... Contra-atacar – Minha mão esquerda instintivamente largava o recipiente que guardava a comida e se dirigia ao cabo da minha espada “Trevas”.

...Então – Prosseguia, percebendo que tinha perdido um pouco o foco – Eu fui mandado para encontrar uma força grande o suficiente para que possa ser utilizada em prol do estabelecimento da nossa autonomia. Alguns disseram que EU sou essa força, e que essa jornada era apenas um treino para que eu me tornasse essa máquina mortífera da qual precisamos para peitar de frente qualquer ameaça, mas eu sinceramente não acredito nisso. Acredito que meu propósito aqui , no mundo “plano”, é encontrar um grupo de heróis. Aventureiros. Fortes, destemidos, e honrados, que possam ajudar nossa raça a mostrar praqueles cães da realeza que nós também merecemos um lugar ao sol – A essa altura, meus olhos já brilhavam; denotando a lógica paixão pela ideia.

Faria uma pausa para olhar para o Argolian, com um sorriso sinceramente bobo desenhado no rosto – Você deve ser bem forte, não gostaria de me ajudar Grumm? O convite se estende a você também, Eud. Acredito que se vocês conseguem sobreviver em ambientes hostis como esse, devem saber se virar muito bem em uma batalha...

...Mas de qualquer forma, o que eu preciso agora é fazer progressos nesse sentido. Entendo que essa luta não é de vocês (Mesmo que devesse ser, Eudora!), e ambos já estão sendo por demais gentis comigo compartilhando vossos mantimentos, então eu jamais pediria para que nenhum dos dois se arriscasse por algo que não acreditam de coração. No entanto, nada impede de que façam parte como que um degrau para a importante escada da nossa glória. Ouvi dizer que o mercado da Caça de Bestas anda bem lucrativo ultimamente. Não haveria uma por aqui que eu pudesse ajudar vocês a caçar? Poderíamos dividir os lucros por três, e com os Dragoleons eu poderia contratar alguns aventureiros intrépidos para iniciar o meu grupo!

Analisaria as reações seguintes. Caso a resposta fosse positiva, levantaria do meu lugar, limparia a boca com as costas das mãos, e checaria se tudo estava em perfeito estado. Espadas, tocha, corda... Todos os itens que carregava comigo e que julgava ser úteis. Na possibilidade de uma negativa, entenderia balançando a cabeça e arguindo – Ah, tudo bem! Mas poderiam apenas me colocar na direção correta para a cidade mais próxima?
OFF:
 

____________________________________________________

"Minhas lâminas explicarão melhor que minhas palavras"


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nolan
Humano Feiticeiro
Humano Feiticeiro
avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 30/10/2015

MensagemAssunto: Re: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   Seg Nov 16 2015, 04:56

Eudora o encara sério e depois de escutar sua missão de vida ela se aproxima do companheiro Vanali, puxa as duas adagas e se agacha cada vez mais para perto de Skyblazer, ela chega tão perto que seus olhos se encontram, dava até para sentir seu hálito, era quente e com um cheiro perfumado de flores. Depois de um tempo que só podia ser sentido e entendido pelo próprio Sky, Eudora se levanta e morde a parte inferior dos lábios antes de soltar uma gargalhada e ajeitar seu lindo e brilhante cabelo esbranquiçado atrás de sua orelha.

— Desculpa, não resisti. Eu só nasci na Cidade Suspensa, mas fui tirada de lá muito cedo. Meus pais gostavam de uma vida livre e nós temos vivido em lugares selvagens do mundo desde minha infância. — Ela espera para ver se ele tinha entendido tudo e depois de uma pequena pausa continua:

— Faz mais ou menos dois anos que decidi viver sozinha na floresta e o grandão aqui (aponta para o Grumm) me acompanha desde pequeno, minha família diz que o encontrou vagando sozinho pela floresta e que ao dar comida ele virou um companheiro leal. Ensinaram a ele como manejar um Ariete como ninguém. Não posso dizer que sou fraca, mas 90% do sucesso na caça é dele.

Ela aponta para o grandão que gira seu corpo, nas suas costas está enrolada o que parece ser a pele de um leão, não dava para ver bem, mas pelo rolo que a pele formava e pela cabeça que estava pendurada acima (ela tinha um metro de comprimento sem contar com a juba, o leão vivo deveria ser um monstro terrível).

— Como você pode ver, já estamos com a caça em mãos, temos uma licença, só podemos vender uma presa rara por vez, então como você pode ver, o estoque está lotado. Porém ainda não lhe conhecemos direito, eu não sei como você se sai em batalha para tentar nos ajudar. Que tal ir contra o grandão ali, ele não poderá te machucar, mas se você conseguir fazer um único corte nele você poderá nos dar apoio na próxima caçada.

O grandão tira a pele de suas costas e põe perto da fogueira, depois disso puxa rapidamente a grande tora de madeira, segurando-a com as duas mãos na parte de trás das costas. Pela primeira vez ele não tinha uma cara sonolenta no rosto, mas sim um grande sorriso e um olhar desafiador no rosto. Ele olha seriamente para Sky enquanto promete:

— Pode vir para cima, não pegarei tão leve assim com você quanto ela quer. Para trabalhar conosco precisa estar apto. Você topa correr o risco de me enfrentar?

Sky tem duas opções, ou ele diz não e só acompanhará a dupla até a cidade onde eles irão se separar ou ele prova seu valor a ferro e sangue e conquista o respeito dos dois. E entre o campo de árvores petrificadas a batalha se inicia.




OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Skyblazer
Vanali Guerreiro
Vanali Guerreiro
avatar

Mensagens : 11
Data de inscrição : 08/11/2015
Idade : 26
Localização : Floresta Pétrea

MensagemAssunto: Re: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   Seg Nov 16 2015, 09:41


Um suspiro impaciente voejou pela minha traqueia, fazendo-se sonoro e bem audível – Entendo bem a história de vida de vocês, mas... Realmente tenho que provar meu valor através do combate? Bom... De qualquer forma eu nunca fui muito bom em convencer as pessoas através de simples palavras, mesmo...

Eu me levantei como quem se levanta da sua cama, numa manhã cinza e chuvosa de domingo. Preguiçoso, arqueei meu corpo para trás, fazendo com que meus ossos estalassem em função do longo tempo sem o aquecimento devido. Com a mão esquerda busquei o cabo de “Trevas”, puxando-a de sua bainha e segurando-a de maneira tradicional junto ao corpo. Com a direita, me muni de “Luz”; mas a empunhei de um jeito diferenciado – Aonde a lâmina ficou virada para cima e escondida atrás do meu antebraço; seu cabo voltado para o chão quadriculado daquela floresta exótica.

Aceito o desafio – Afirmei categoricamente – E realmente... Não precisa pegar leve. Eu, pelo menos, garanto que não vou – Um sorriso (que apenas aqueles que são apaixonados pela arte da guerra poderiam entender) figurou por toda a extensão do meu rosto – Podemos começar, então? – Completaria andando circularmente, como uma pantera noturna que circunda sua presa gigantesca.

Quando me julguei em uma posição propícia, com o solo firme e aderente, dei dois pulinhos para aquecer a região inferior do corpo e simplesmente avancei o mais rápido que pude contra o meu oponente. Minha intenção ali era utilizar-me de toda a completude de minha velocidade para, talvez, gerar um certo efeito surpresa no meu imponente adversário. Parte da minha psique inferia que ele deveria ser do tipo assustadoramente forte e lento, mas não iria apostar todas as minhas fichas nisso; portanto, ao entrar no que julgava ser sua área de alcance/ataque, faria um salto com cambalhota pelo chão, visando sair do raio de algum ataque em arco que o mesmo fizesse ao mesmo tempo em que já almejava passar por entre as pernas do oponente.

Durante o giro, quando me encontrasse próximo o suficiente (ou atrás do inimigo), rotacionaria o corpo e realizaria um corte simultâneo e duplo usando “Luz” e “Trevas”, mirando na carne geralmente macia da parte de trás dos gigantescos joelhos de Grumm. O acordo era de que tinha que cortá-lo, mas não queria infligir nenhum dano gigantesco, nem incurável, em alguém que desejava ter como aliado.

Se tivesse obtido sucesso em aplicar os danos preteridos, já pararia por ali, ganhando distância conforme continuava a mesma caminhada circular com a qual iniciou a luta – Isso é o suficiente? Eu tenho uma proposta! Eu já consegui te cortar... Se eu conseguir te apagar, vocês dois se juntam aos meus ideais? Ao meu grupo?! – Falaria com um sorriso um tanto orgulhoso nos lábios. Porém, obviamente, se não tivesse conseguido sucesso na sua proeza de velocidade e precisão, iria analisar os possíveis ângulos de contra-ataque do adversário: Saltando por cima do aríete, para golpes baixos; e abaixando-se e girando contra aqueles de angulação mais alta.

A atmosfera de tensão era bem vinda, de forma que minha adrenalina voltava a poder circular forte pelo sangue: Coisa que de fato já não acontecia há algum tempo. Combates sempre são especiais para mim, mas o desfecho que aquele iria tomar necessitava de uma certa paciência,


OFF:
 

____________________________________________________

"Minhas lâminas explicarão melhor que minhas palavras"


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hyde
Humano Arauto Divino
Humano Arauto Divino


Mensagens : 8
Data de inscrição : 14/06/2014

MensagemAssunto: Re: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   Ter Nov 24 2015, 11:35

• Movimentos Iniciais

21 á 23 Seus movimentos iniciais surpreenderam seu oponente.
15 á 20 Seus movimentos são bem feitos porém ainda pode levar um contra ataque.
6 á 14 Algo atrapalha seus movimentos e você vai ser contra atacado.
2 á 5 É deu ruim.
1 é melhor não tirar isso.

Quantidade aleatória (1,20) :
12

Mod.N: 0
Mod.A(Des): +3

• Contra Ataque do Grumm (VD 15)

Quantidade aleatória (1,20) :
5

Mod.N: 0

• Dano causado em Grumm

21 á 23 Dano letal infligido contra o argolian.
15 á 20 Corte que limitara os movimentos de grumm.
6 á 14 corte superficial.
2 á 5 já sabe neh?
1 é melhor não tirar isso.
Quantidade aleatória (1,20) :
2

Mod.N: 0
Mod.A(For): +3

• Convencer Eudora e Grumm.

20 Os caçadores resolvem se juntar a você.
15 á 19 Eles preferem te ajudarem somente a caçar.
9 á 14 O grupo fica um pouco irritado pela sua persistência.
2 á 8 Talvez seja melhor você não ficar muito tempo com eles.
1 é melhor não tirar isso.

Quantidade aleatória (1,20) :
11

Mod.N: 0
Mod.A(Car): -1

• Surprise (VD 15)

Quantidade aleatória (1,20) :
4

Mod.N: 0
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEV.Chaos
Dev e Humano Guerreiro
Dev e Humano Guerreiro
avatar

Mensagens : 184
Data de inscrição : 17/07/2012

MensagemAssunto: Re: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   Qua Jan 13 2016, 20:32

O vento soprava e assobiava por entre as árvores de pedra. Skyblazer erguia-se e exibia suas duas lâminas assumindo uma postura não habitual para um espadachim. Por outro lado, Grumm apoiava o tronco que chamava de arma sobre o ombro, preparando-se para o abate. Antes mesmo que o argolian pudesse terminar de preparar-se o elfo de cabelos brancos avançou dando início à batalha. Sua velocidade era muito superior à do seu oponente e a confiança em sua habilidade estava estampada em seu rosto.

A vanali que apreciava e avaliava o embate esboçou um sorriso no canto da boca, e levou o dedo ao rosto sussurrando um "oh" surpreso. À frente dela, Anakin parecia prever a investida de Grumm e lançava-se para frente em um rolamento preciso por entre as pernas do Argolian, enquanto o tronco se chocava com um baque surdo contra o solo pedregoso. O brilho do sol refletia nos cristais que brotavam das plantas locais e as lâminas do espadachim chiaram ao cortar o ar tentando abrir um talho na perna do oponente de tamanho avantajado. Porém, Grumm já tinha experiência com oponentes mais ágeis e o tronco que há pouco estava com sua ponta no chão fora lançado por entre as pernas de seu dono, bloqueando a investida de Skyblazer e acertando-o no peito, lançando-o para trás e criando um espaço entre os dois, permitindo ao usuário de aríetes se posicionar novamente de frente ao inimigo.

- Huhuhu, melhor não subestimar. O tronco é mais forte que parece

____________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Ato: A Ascensão dos Mortos na Floresta Pétrea
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ter como mover os defeat pokes (pokemons mortos)
» NÃO É TRUTA: Dongle Azbox Smart II (Azul) ressurge dos mortos.
» 10° Filler - Ascensão das Trevas. Part 2
» Assustador! - Episódio 1 "A Mansão Velha"
» Kheltu, O Guardião dos Mortos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
DRAGON DREAMS RPG - BETA :: Reino Eodom :: Montanhas Serpenteantes :: Floresta Pétrea-
Ir para: